Das sacolas dos supermercados

Palhaçada com (ou sem) alças

Reciclável: termo usado para definir o que pode ser reaproveitado; reutilizável, nova função ao que seria descartado.

Lembra a última vez que comprou maionese em pote de vidro? Pois é. E tudo o mais que era vidro – limpo e altamente reciclável – virou “prástico”. Mas alguém pensou no meio ambiente?

Não acredito que exista algo tão reutilizado quanto as tais sacolas plásticas dos supermercados que, de uns tempos para cá, viraram vilãs ecologicamente incorretas. Puro jogo de cena para enganar ingênuos, enquanto venderão mais sacos de lixo (e outros “plásticos”) –  que duram quase a eternidade.

A questão ambiental é séria, mas dependendo dos envolvidos, pode servir para outros objetivos. O poder público é o primeiro a não cumprir sua parte. Exultei quando fui informada que a coleta seletiva aconteceria semanalmente na minha rua, comprei uma lixeira enorme, sacos reforçados, escrevi uma crônica esperançosa e… Uma semana, foi quanto durou a novidade. Depois disso, as coletoras (coordenadas pela Prefeitura) sumiram e nós, os crédulos, viramos depositários dos recicláveis até que, por algum milagre e num dia não combinado, uma delas passe para recolhê-los. Tudo na Prefeitura é assim.

Fiquei imaginando uma razão plausível para afirmarem que são as sacolas – tão úteis – as responsáveis pela desgraça ambiental. Praticamente tudo vem embalado em plástico não biodegradável e ninguém se manifesta: queijo, pizza, frango, sabão em pó… Tudo. Jamais sugeriram que gente comprasse café no retalho, cada qual com seu pote; ou levasse o próprio saco para o açougue, afinal seria ridículo. Com certeza, menos ridículo que retirar as sacolas dos supermercados, pois nada é tão útil e imediatamente reciclável: em poucas horas estarão embalando o lixo nosso de cada dia, o coco do Totó de quem tem educação, os restos da vida que segue, apesar das loucuras cometidas por espertos em nome de um planeta mais saudável.

Há que se ter um mínimo de bom senso, nobres legisladores. E isenção!

Se continuarmos “deixando prá lá”, logo também aqui em Belém, levar suas compras para casa será um problema só seu; que se dane quem vai tomar ônibus lotado até São Brás e pegar outro até o PAAR… Será que nossos vereadores carregam suas comprinhas? (Um deles, encontro sempre no supermercado. Gostaria de saber o que pensa…)

Para quem tem carro, “basta deixar uma caixa no porta-malas” (e em casa, berrar para a empregada, coitada, retirar tudo!). Você quer isso? E quem volta para casa de bicicleta, sob a nossa chuvinha diária? Como fica? Não fica, dane-se.

Essa turma acha que somos otários, que devemos comprar sacolas reutilizáveis que, segundo especialistas, deveriam ser bem lavadas a cada uso, pois se tornam cultura de tudo quanto é porcaria. (Daí vamos gastar mais água. E sabão. E dedos…) Mas eles se preocupam com isso?

Essa lei, que já está em vigor em vários estados, é uma hipocrisia, cujo único efeito foi livrar supermercadistas de gastar com sacolas e vender mais sacos de lixo… (Está explicado!) A indústria já oferece sacolas biodegradáveis; o poder público deveria estimular pesquisas para tornar a maioria das embalagens degradáveis mais rapidamente ainda, em vez penalizar o consumidor com esse castigo.

Proibir as sacolas é um acinte ao consumidor que, ao fazer uma compra em qualquer estabelecimento, conquista o direito de obter meio físico de contê-las para seu transporte. Pior é que nem Procon ou Ministério Público parecem lembrar desse direito, que me parece tácito a partir da compra.

Lamentável. Resta esperar que algum político tenha um pouquinho só de bom senso e acabe com essa palhaçada. Sem querer ofender nenhum palhaço, que fique bem claro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: