Marombeira

 

“Você tem um rosto tão lindo… Por que não malha?”… Pois é. O que se pode dizer para uma criatura que acha, no meio de uma tarde ensolarada em você estava até com a “pele boa” (e como!) que pode dizer-lhe o que fazer? Melhor rir, para não matar. Tive vontade de perguntar por que não mandava retirar aquele sinal horrendo, que parecia uma mosca. Mas não. Por obra do Divino Espírito Santo, engoli em seco e sorri… Deus proverá… Deus proverá inclusive uma generosa dose de paciência.

O pior é que SEI que deveria ter uma atividade física constante, mas não resisto às loucuras que podem acontecer numa academia. Desde que entro, só penso em sumir dali… Antes que comece a gostar.

Para começar, onde estão os gorduchos e sedentários como eu?  A coisa mais difícil é encontrar com quem se possa ter alguma empatia, que possa avaliar quanto de coragem uma academia me exige! Querem saber? Foi mais fácil estar no palco com “As Gatosas”, com tanta gente me olhando, do que ficar com aquele cartão (que não enxergo) nas mãos, procurando o que é um… Só reconheci a piscina com cabelos e a esteira que, por obra de Santa Rita, ficava bem ao lado da TV. Com sorte (e se eu não caísse) poderia tentar ler os lábios da Fátima Bernardes, que ótimo!

As tribos das academias são material interessantíssimo para qualquer antropólogo. Ou psiquiatra.

Algumas jovens passam direto para o vestiário, onde retocam maquiagem e perfume, ui. (Hã?). Uma, tirou uma “pocket-chapinha” da mochila e esticou a franja, mais uma vez, antes de ir pular na mini-cama elástica, silicones para cima e para baixo, ufa!

E que diabos são essas meias de lã, esticadas? Já sei, precisam aquecer os gambitos, mas a verdade é que as moças adoram tudo que pareça fetiche.

Dois grupos disputam espaço: os que querem malhar, mesmo; e os que vão socializar – muuuito. Daí a fila do supino cresceu, a extensora ficou engarrafada e eu, tola, fiz um “pit-stop” na lanchonete, onde quase tudo tem gosto de papelão e a conversa… O papo não tinha nada a ver comigo, mal entendi algumas palavras do “fitguês”. Senti-me perdida num planeta hostil.

Outras famílias, digamos assim, dão ares de suas graças. Há as que capricham na “fit fashion”, tudo combinando, calcinha-enfiada-você-sabe-onde com estampa todo-mundo pode-ver-do-quê, tênis com DNA, RG e prontuário. E cabelão, solto; dá para acreditar? No outro extremo, “fashion killers” malhando com abadá laranja desespero, de 2007.

(Ei, moço! Seu suor está chuviscando em mim!)

Muitas parecem gostar tanto, mas tanto de academia, que passam o dia inteiro naquele uniforme; vão ao banco, fazem compras, buscam crianças na escola, que coisa! Imagino que não tenham aroma agradável, enfim.

Não podemos esquecer os coroas divorciados, com camiseta “mamãe sou forte”, deixando rastro adocicado de colônia pós barba. Perdoai-os, Senhor; eles não sabem o que fazem!

(Olha aí que você não passou álcool direito nesse leg-press!)

Um grito de “uhuuu- ahaaa” quase me fez cair daquele troço onde a instrutora achava que eu conseguiria subir e descer, trocando pés, meia volta, pancadinha no quadril, mãos atrás da nuca, tudo isso ao mesmo tempo, acompanhando a J.Lô! Tenha juízo, minha senhora!

Da próxima vez que alguém insinuar que devo preferir refrigerantes cheios de aspartame e outros venenos, que é hora de começar a malhar e que existe vida inteligente nas academias… Vou concordar! É verdade, sim!

Eu é que desaprendi a coordenar pernas e pulinhos; mas já estou à procura de academia onde existam alças de segurança, os aparelhos tenham nomes legíveis (grandes, percebe?), o som não seja tão alto…

“SPão” de Santo Antonio?… Olha o respeito, moleque!

 

 

 

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Giselle Alho
    maio 04, 2013 @ 09:19:26

    Sou santarena e aprecio muito suas crônicas, essa então, cujo tema sempre tive o desejo que você abordasse, com o bom humor de sempre. Adorei. Outra, que tal trazer sua peça pra nossa cidade? Casa cheia com certeza.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: