Helôs

Helôs

só

Helôs

Ela imaginou se à meia noite, as louras dançando de copo na mão, se transformariam em reles mortais como ela, arrastando a solidão de mais uma noite de sábado. Belas adormecidas que voltam para casa de sedã.

Era um ET, uma estranha, com suas pernas comuns, sua bolsa sem RG, seu celular sem brilhos, sua vontade enorme de estar num sofá, beijando seu homem, que haveria de ser seu na segunda, na terça, na quarta… Definitivamente, ela estava fora de moda. Hoje, nada, além do rivotril,  nos pertence, de fato.

Sentiu-se exposta, tamanha a diferença entre as divertidas baladeiras e ela; com seu cabelo curto sem aquele ondulado caindo pelas costas, que deve ter consumido horas e uma pequena fortuna, num salão de beleza. Aliás, a euforia (ou seria o mesmo nervosismo que nos acomete, às vésperas de mais um réveillon, quando nada que deveria ter mudado, mudou?) do sábado inicia no salão, e à noite, toma conta de mulheres falantes, ansiosas e felizes pela possibilidade de uma noite diferente.  A dois, se é que me entende. E que dure mais que essa noite, se é que admitem.

Lembraram-lhe da época da escola, todas mais ou menos parecidas, como se cada uma fosse a versão pessoal da mesma diva. A da hora continua sendo a Delegada Helô e seus conjuntos estampados.

Compradora compulsiva, mãe mal resolvida, solitária colecionadora de capas de Iphone… Quem entende as mulheres, não é mesmo? Talvez invejem o final da personagem, casando-se novamente com quem jamais deveriam  ter-se divorciado. Mesmo quando conquistam a liberdade, mulheres querem mesmo é ser casal. De alguma forma.

Mas onde anda a banda da laranja?

Homens mais velhos, compatíveis com as heroínas desta crônica, estão procurando outra coisa. Não é que não achem a menor graça nas mais maduras. Não. Eles têm uma espécie de ritual de passagem a cumprir.

Existe uma fase em que procuram na parceira tudo o que gostariam de ser: jovens, viris, saudáveis, alegres, livres. Nesse tempo em que caminham para encontrar a si mesmos na maturidade, de nada adianta topar com alguém com quem dividam inclusive recordações. Não. Eles buscarão a fonte da juventude até que um choque de realidade os coloque de volta ao mercado sentimental e, como num passe de mágica, você verá novos e antigos casais maduros dividindo a  pizza e o ataccand.

Mulheres -não todas, mas muitas – conseguem ver além das aparências. Depois de algumas topadas, elas não acharão nenhum problema na calva ou no “panceps” bem cultivado do candidato a parceiro. Mulheres sabem que, mais tarde, o que fará falta, uma falta capaz de doer na própria carne, é ter um companheiro com quem se possa conversar, rir e lembrar a própria juventude sem chorar pelo que já foi e não voltará jamais.

No canto, um garotão azarava uma balzaquiana. É que jovens são curiosos, não precisam da juventude alheia para nada e estão doidos para provar outros sabores. Aprender.

E assim se forma essa mistura disparatada de gente, que vai voltar para casa com a alegria efêmera dos sábados que jamais amanhecem como se esperava.

Enquanto balança o próprio copo, ela pensa no calor que aquelas mangas compridas devem fazer, a seda estampada grudando nos corpos suados. Nunca se imaginou nessa linda tribo belzebu e o que queria mesmo, agora, era um belo bacalhau… Mas comer (e curtir um belo prato) não pega bem. Nessa medina, só chopp ou espumante balançando nas mãos, cheias de anéis e balagandãs, unhas purpurinadas e… uh hu!

Xô uruca, que essa noite vai bombar!

 

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. monia,
    jun 02, 2013 @ 18:50:26

    Oi Vera,tudo bem ?
    Encontrei seu blog por acaso,e amei seu texto,incrível a forma em que você lida com as palavras.
    Estou cursando jornalismo também, e espero melhor ainda mais minha escrita.
    Beijos pra você http://mamaevireiadulta.wordpress.com/

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: