Ombro amigo

garrafa

Das coisas que hoje eu sei

A quem interessa o que já aprendi ou não? Se levasse a questão em consideração, não escreveria mais nada… Hoje, em especial, interessa a um amigo, cuja carta me chega de além mar, como o apelo que um náufrago despeja na espuma, numa garrafinha banhada pelo sal e pela aflição  que lhe consome a alma.

José – vamos chamá-lo assim – está apaixonado. Ou pensa que está, o que dá no mesmo.

Ele me chama de “amigo”, diz que entendo a alma masculina “como poucos” e eu fico pensando se é um elogio; de qualquer forma, sou o ombro amigo, com quem se pode falar a qualquer momento sem que a esposa – sim, José é casado, eu diria muito casado, se é que me entendem – queira saber qual o assunto, o que eu disse, o que ele respondeu, enfim, essas coisas de casal.

Para um pequeníssimo grupo de velhos conhecidos – velhíssimos, sou o quarto dos Três Mosqueteiros.  Ainda que  não seja d’Artagnan, o Chefe da Guarda, e  apesar de ser mulher, sei decifrar-lhes esses códigos masculinos.

Ah, os homens! E vocês achando que nós é que somos as complicadas!

Meu caro, uma paixão não acontece por acaso; há que se ter espaço para que ela se instale sorrateira, roubando não só a atenção, mas principalmente, o bom senso. Homens apaixonados fazem uma bobagem atrás da outra. Como no conto de João e Maria, vão espalhando pistas pela floresta, mas mentem para si mesmos que não querem ser descobertos! Quando “caem em si”, tentam limpar a cena do crime, que amadores, tsc, tsc.

Quando um homem se encanta por outra, perguntamos “O que ela tem que eu não tenho?”. O poder de fazê-lo sentir-se especial, quase maravilhoso; muito mais do é, na vida real! “Seu” homem (isso não existe!) pode estar cansado de saber as coisas que você diz sobre ele – ou deixa claro, querida!

Elogios, olhares cheios de promessas, palavras que querem ouvir… (Como “ela” (você!!!) não vê que homem maravilhoso você é !)

Homens (e mulheres!) caem de amores por quem os convence que são melhores… A melhor companhia, melhor profissional, melhor amante… Quem não gosta de palavras no diminutivo, ditas no ouvido, naqueles segredos de liquidificador? Pois é. A gente se apaixona não pelo outro, mas pela pessoa maravilhosa que ele nos convence que somos, uau! Passamos a amar a imagem que vemos através dos olhos alheios – melosos e pouco confiáveis – esquecendo que o espelho… Ah, os espelhos, esses malditos insensíveis!

E o que posso dizer-te, amigo, além de lembrar o quem tens a perder? Ou que o amanhã das paixões acaba sempre nessa rotina – que é conquista para sábios e fardo para tolos?

De tempos em tempos ficas assim, eu diria “apaixonável”. Nem percebes o quanto te tornas vulnerável a palavras macias, lábios úmidos e olhos inquietos. Abres a casaca como um super homem na cabine e exibes não o colante do herói, mas o coração desarmado, esse insano que não aprende que nem sempre é para apaixonar-se…

E teus ouvidos, então, escutam o canto da sereia, desejando mergulhar… E perder-se de amores e dores, posto que a dor de amar é deliciosa. Mas nada é tão bom quanto dormir em paz, acredita!

Que queres que te diga? Que não é a primeira nem será a última vez? Não adiantará nada, meu poeta apaixonado.

Tenta, pelo menos, minimizar perdas e danos, logo estarás de volta à razão e assim, sim, poderemos conversar e rir de mais uma história que cruzou o Atlântico enquanto suspiravas lá e eu te ouvia, cá, louca para dar-te um cascudo.

No mais, tua vida – boa; a que conquistaste! – te espera, até que voltes à razão.

E só para arrematar, querida leitora, lembra que teu amado também gosta  – e sente falta-  de salamaleques, um paparico aqui, uma mentirinha ali… Faz parte. (As outras sabem, podes crer.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: