Dia dos amantes

Em nome dos amantes

Você sabia que dia 22 de setembro – falta pouco – se comemora o Dia dos Amantes?  O assunto acabou na rede social e, claro, deu “panos para mangas” – e mais um pouco!

Quando se fala na efeméride -inusitada- homens ficam corados e esposas mal disfarçam a irritação. A maioria gostaria de poder deixar os maridos trancados desde o dia vinte, já que amantes comemoram datas nas vésperas, o que é um castigo para os amores que acontecem na clandestinidade.

Más línguas dizem ( e as boas não confirmam) que o dia dos amantes é qualquer terça-feira, quando muitos têm autorização das “patroas” para frequentar certa novena.  Pensando bem, deve ser maledicência, mesmo. (E eu lá vou mexer em vespeiro?)

Bem… O que ficou evidente é que o amor conjugal está tão desacreditado que ninguém lembrou de assumir-se amante da sua “cara metade”.

Amantes são os que amam – preferencialmente um ao outro. Mas esse amor de “apaixonamento” (como se diria em Saramandaia), esse rubor que deixa a pele boa o humor nas nuvens, não acontece entre os que se escolheram como parceiros, “até que a morte os separasse”?

Convenhamos, é muito tempo; melhor pensar que será até quando o amor (seja ele qual for) os deixar na mesma estrada, ainda que, de vez em quando, ouvindo canções diferentes.

A primeira coisa a separar um casal é o estereótipo equivocado, que o amor será o mesmo até sabe-se lá quando. O amor, como todos nós, muda. Para pessimistas, envelhece; para os que escolheram ser felizes, amadurece. E como algumas pessoas, pode até melhorar.

Já imaginaram se o amor exigisse a mesma disposição para correr os riscos e excessos dos primeiros tempos? Pois é, você me entendeu.

Não sei quem criou a data polêmica. Provavelmente tenha tido a intenção de movimentar o comércio, motéis ou coisa semelhante. Ainda assim, prefiro achar que é uma oportunidade para reafirmar o compromisso mais básico de qualquer relação: estou com você e gosto da sua companhia.  E então, casais oficiais estão fora dessas comemorações?  Se pensarmos assim, confirmaremos que amor  e casamento não sobrevivem juntos – que coisa!

O amor que conhece terra firme, que já atravessou estradas íngremes e tempos hostis não merece esse tratamento. Como nossas rugas, os cabelos que embranquecem e os músculos que tentam manter o vigor, há que se ter respeito com o amor que amadureceu e se tornou paciente, calmo e seguro. (Era isso que a gente tanto procurava, lembra?)

Por essas e por outras, surpreenda seu cônjuge e comemore o dia 22, com a sensibilidade que a data exige. Que tal um jantar, daqueles que não acontecem há muito, a dois, a meia luz? Não se preocupe, os restaurantes não estarão lotados, é data que alguns namorados comemoram; os amantes ilícitos (e o amor conhece ilicitude?) não poderão estar juntos, os casados… Bem, será fácil dar esse lustro no amor que andava apagadinho, cansado das oficialidades e responsabilidades que outros amores, os escondidos, não carregam e não sofrem. Fácil é ser a outra – ou o outro; titularidade é para fortes, meu bem.

Amantes enferrujados, recuperem o tempo perdido! Experimentem uma aventura. Escondam-se. Ou escancarem seus carinhos. Troquem mimos, flores, chocolates, anéis; surpreendam quem vive a perguntar “você me ama?”! (Nem pergunta mais?)

Amantes antigos, agendem viagens e encontros cúmplices. Ouçam a velha canção, troquem segredos de deixar qualquer liquidificador babando. ( Cazuza, lembram?) Esqueçam as certidões e busquem borboletas no estômago, o frio na espinha, a “pele boa” que mata qualquer um de inveja. Tomem um pileque. Tomem os dois, e voltem de taxi.

Essa porta não pode estar fechada, sem a permissão de quem já passou por ela, antes. Estará aberta no dia 22 ou em outro dia qualquer, incluindo terças-feiras.

E para terminar, grandes amantes são os que conseguem permanecer juntos, apesar do tempo e daquilo tudo que você está cansada de saber.

Felicidades, tim-tim!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: