Ô Excelência!

Senhores Candidatos

Honestamente, tinha outra coisa em mente para essa terça.

Pretendia contar as histórias de uma senhora dada a peraltices que sempre se saia muito bem, quando pega “no flagra”. Fica para a próxima, só não vale perguntar quem é e estamos conversados.

Podia falar de uma receita de bolo que vem passando de mães para filhas por mais  de sessenta anos. Fôfo, não é?

Fofuras a parte, como  resistir ao mais hilário e revoltante humorístico dos últimos tempos? O horário político é, sem dúvida, uma pequena amostra do desrespeito da população com ela própria. Quase um “Balança, mas não cai”, programa de rádio que divertia minhas manhãs.

Não. Desculpe. O “Balança” era bem melhor.

Se você é um candidato sério, respeitado, com propostas razoáveis,  essa conversa não é com você; pode voltar lá para o seu comitê (todo candidato tem que ter, pelo menos, seis ) e vá distribuir seus “santinhos”.

Antes de tudo, tenho convicção que legislar exige formação intelectual. Varrer ruas, no Rio de Janeiro, exige as quatro primeiras séries do nível fundamental  e concurso. Trocando em miúdos, Tiririca pode ser deputado federal, mas não tem condições para varrer o sambódromo. Não é um absurdo? Pois é.

Vamos ficar aqui na terrinha, mas não pense que no sul maravilha o nível dos candidatos é melhor. Não é.

Dá até pena constatar como os partidos usam a ingenuidade de uns e a maluquice de outros, para compor seus quadros nas eleições. Você vai  dizer que sou elitista , que esse mosaico representa a população e blá blá blá. Meu bem, que outra função exige conhecimentos tão amplos quanto a do legislador? E vamos lá: quantos desses candidatos, sabe exatamente o que faz um deputado? Uma parcela ínfima, acredite.

Ontem, assisti, constrangida, um senhor prometendo cuidar da “inducação”, da segurança, da casa “pópria”. Outro prometia “mais dinheiro para o trabalhador”. Como assim, Bial?

O deputado cria, emenda e propõe leis, fiscaliza as ações e contas do governo, cria comissões parlamentares de inquéritos ( as famosas CPIs que podem acabar em pizza ou não) e tem outras atribuições. Seria fundamental que os candidatos soubessem um mínimo do que podem ou não prometer. O que querem dizer, exatamente, quando enumeram “educação, saúde, moradia e segurança” como suas metas “prioritárias”.  O que podem fazer a esse respeito?

Poucos , muito poucos, saberiam descrever o “caminho das pedras”. Não fazem ideia do que é a Assembleia Legislativa ou a Câmara Federal. Você pode argumentar o que quiser a respeito da pluralidade e da democracia; legislar exige preparo –  que assessoria nenhuma substitui.

O ignorante precisa ser representado por alguém que tenha maior conhecimento;  nada a ver com  castas ou pobres e ricos, mas sim ignorância e conhecimento. Ignorantes não me representam, mas isso não significa nada, se no interior ou na periferia, o Seu Zé do Açougue ou o Joca da Loja de Tecidos (que imaginam poder empregar a família inteira) têm mais conhecidos dispostos a elegê-los que o meu candidato, que é sério e tem um currículo respeitável.

Os absurdos são tantos que tem candidato prometendo, até, ressuscitar o “Onze Bandeirinhas”, garantindo vencer o Campeonato Nacional , quiçá a Libertadores! Como assim, autoridade? Campeão por projeto de lei, pode?

Os programas eleitorais estão se tornando um acinte. O finado Abdon fez seu humor trash, mas parecia tão inocente quanto um palhaço mambembe, curtindo seus 15 minutos de fama e felicidade, num circo.

Não diminui o ultraje local, mas só para você ter uma ideia da baderna, veja alguns candidatos de outras regiões: Jacky Chan da Motinha, Mão Branca, Kaboco de Ferro, Dengue, Barack Obama (sério!), Paulo da Maçã do Amor, Homem Aranha… Melhor parar, não é?

Ah, antes que esqueça, só para registrar: sonoro treme pernas e bundas aos domingos, é imperdoável. Im-per-do-á-vel, viu pretendente a excelência?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: