Prata

(Belém, 2 de novembro de 2015)

Prata
Leitora pergunta sobre as crônicas repletas de mulheres e amores maduros, diz-me que, de “realidade”, todos andamos saturados. Sem perceber, classifica o assunto sugerido como ficção. Sabemos que não é; pelo menos bem distante daqui, ainda existe vida amorosa para mulheres na terceira fase (solteirice, casamento e divórcio). Na contramão dos games, alguns casais conseguem manter-se na segunda fase por muitas temporadas; a maioria, entretanto, acaba partindo para novos desafios, virtuais ou reais.
Bem, isso é maneira de falar. Vamos ser francos? Segundo especialistas (IBGE, Revista Nova, Mirian Goldenberg e um monte de conhecidas…) falta homem maduro no mercado brasileiro e, em especial, em Belém. Os que chegaram aos 60 e ainda gostam do digamos, esporte bretão, parecem preferir gramados novos, jeans dos filhos e namoradas idem. Ou mais jovens ainda. Papai tá com tudo “em cima”, quem se lembra da “ex” ou dos seus desejos?
Todos viverão numa boa, enquanto papai não encasquetar de casar e transformar a moçoila em herdeira, meeira, manteúda ou outra barbaridade que homens apaixonados – e idosos- cometem. (Aos 60, você pode ainda ser gato ou namorar uma gatinha, mas perante a lei, nas filas, no estacionamento – ou para quem tem menos de 45 – querido, você é idoso. Não lamente, o “busão” é “de grátis” e o cinema vai sair pela metade.) E mamãe? Para começo de conversa, mãe “nunca se sente solitária”, têm “as amigas” (que os filhos agradecem por entretê-las enquanto não precisam delas), têm os netos (esses seres maravilhosos que, invariavelmente, esquecem-se das avós quando tiram a habilitação) e, enfim, mãe é para ficar trocando mensagens esotéricas e receitas no Facebook, sair com amigas igualmente livres (as que têm marido assistem à Zorra ou jantam no clube) ou viajar com a excursão promovida pelo Atacand. Sexo? Mães não pensam nessas coisas, querida, avós, então, nem em sonho. Namorar? Ficou louca, prima? Moootel? Isso não é lugar para minha mãe, gritarão filhos entredentes… Meu pai, vá lá, homem é homem, sabe como é.
Não sei. Nunca fui homem, se fui, em outra encarnação, esqueci como é que é. Mas conheço essa história sem fim, talvez isso explique a dose de realismo dessas linhas, cara amiga. O que posso dizer, além de escrever contos em que a sonhadora encontra o amor do passado (isso existe, juro!) ou o jovem senhor arrisca olhar para alguém cujos cabelos também pratearam sob o louro 7.11?
Viajar! Essa me parece a melhor sugestão para pessoas, homens ou mulheres, que querem flertar com a vida e com o cupido. Esqueça o grupo local, viaje em novas e inesperadas companhias, visite novos lugares, experimente outros sabores e músicas. Lembre que o cão leva suas pulgas aonde quer que vá, por isso, certifique-se que vai embarcar com o peito “aberto” como dizem por aí.
Falando sério, se você está realmente decidida a encontrar um parceiro, procure onde eles estão – num país distante, em São Paulo, na outra esquina. Talvez precise de passaporte, ou não, talvez necessite apenas de uma boa conexão; seja lá o que for, tente.
Arrisque-se. O frio no estômago vale a pena!
Ah, então você concorda que não existe felicidade para quem ficou só? Não, não acho nem uma coisa, nem outra; trata-se, tão somente, de saber escolher ser feliz. De qualquer modo.
Conheço mulheres que vivem sós por opção, não se sentem solitárias e são felizes. Isso é solitude.
Outras são felizes, mas… Sentem falta de estar numa relação, lamentam o tempo passar e acham que não terão “outra chance”. Isso é que é triste, ser feliz pela metade. Esse “mas…” faz toda a diferença.
Escrever a sua própria crônica, ter coragem para deixar-se surpreender e surpreender o mundo. Não pode ser tão difícil, a vida já lhe exigiu muito mais. (E ver a cara de quem achava que você “já era”, não tem preço!).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: