Em tempo de “Empreguetes”, responda francamente …

…com sim ou não.

Sua empregada:

Toma coca -cola sempre que lhe dá vontade? ( ) Sim   ( ) Não

Assiste a novela no seu sofá com os pés na mesa?  ( ) Sim   ( ) Não

Grita para você “Atende esse telefone!…” quando não pode atender?  ( ) Sim   ( ) Não

Abre a geladeira e fica decidindo o que vai comer?  ( ) Sim   ( ) Não

Pede (e você dá) o endereço da sua cabeleireira?  ( ) Sim   ( ) Não

Toma banho na sua piscina?  ( ) Sim   ( ) Não

Tem o plano de saúde igualzinho o seu?  ( ) Sim   ( ) Não

Cumprimenta suas amigas com beijinhos?  ( ) Sim   ( ) Não

Toma a bênção da sua mãe ou avó?  ( ) Sim   ( ) Não

Pega emprestada a sua carteira prateada de ir à casamentos?  ( ) Sim   ( ) Não

É herdeira de seus imóveis?  ( ) Sim   ( ) Não

.

.

.

Se você respondeu “Não” à mais de 3 perguntas, meu bem…

Pára de ser hipócrita e de dizer que ela “é da família” e trata de assinar carteira e pagar tudo direitinho.

Fosse da sua família, quem estaria na internet a essa hora, seria ela!

Se você respondeu “Sim” `mais de 3 perguntas…Sua casa deve estar um nojo, fala sério!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De volta, aos poucos.

Querido Diário…

Eis-me aqui, martelando o teclado enquanto um sujeito está no muro, instalando uma cerca eletrificada.
Arf.
Por mais que isso me incomode – cercas ou qualquer forma de confinamento – é uma necessidade.
Temo pelos gatos – os bichanos – que possam se aventurar e levar um chega pra lá…O que fazer?
Corro menos risco, enfim.

A rotina vai voltando ao normal – ou quase.
Ainda não me apeteceu voltar à coluna… Tenho a sensação que pouco fará diferença publicar ou não. Quem se importa?
Foram dez anos – um tanto mais – e a verdade é que nunca fiz parte da “coisa” por assim dizer. Enfim, como diria a Cristina Oliveira,
vamos “deixar o mato crescer”…

Voltei ao meu livro – o de adultos. Terminei a história, estou naquela fase de reler e incluir alguns dados, alguma pesquisa. Depois vem a chatice de procurar editora e isso e aquilo. Será que consigo? Terei coragem? Pouco provável…Essas coisas me tiram o ânimo e tudo acaba na gaveta. Como a maioria dos meus sonhos.

E a vida, lá fora?

Hummmm…
O BBB continua uma Big Bosta; honestamente, acho o programa uma droga – sob todos os aspectos. Mas é o tipo de coisa que não discuto; quando alguém diz que passa o dia “assistindo”, fico na minha, nem me manifesto. Nem sempre fui assim, mas agora sou capaz de ouvir coisas que abomino sem dar palpite, a não ser que me perguntem. Opinião só dou aqui – esse espaço é para isso, quem se incomodar que acesse outro! – ou nas raras conversas que valem a pena. No mais, concordo com tudo. Melhor assim.

Houve um tempo em que era capaz de passar uma hora defendendo uma bobagem…Se tal restaurante era melhor ou pior, se o Big Brother era bom ou Orkut valia a pena… Agora? Tô nem aí. Orkut, não entro faz tempo, muito tempo mesmo. Facebook é uma chatice, Tweeter é para quem pode – falta-me tempo para “tweetar” então, melhor nem entrar. Acabo aqui, no sacrossanto recesso do meu lar – meu blog.

Outro dia uma desaforada me disse que blog e bunda todo mundo tem. Pois é, santa, é por aí: uns têm melhores, outros piores…E umas parecem nem tê-la. Bunda, claro. Blog to-do mundo pode vir a ter, já bunda…A minha é grande, por assim dizer. pronto. Baixei o nível. Arre.

Tá. Que saco!

Falando em saco, não entendi essa dos ambientalistas com as sacolas de supermercados; parece muito mais coisa de quem quer faturar – mais ainda. Afinal, se tem algo que é reciclado é sacola de supermercado; não conheço quem não as use para colocar lixo. Por outro lado, as garrafas pet incomodam muito mais – mas continuam sendo fabricadas cada vez mais sem que se conheçam avanços no sentido de criarem uma nova – ecologicamente correta – embalagem para refrigerantes e etc.
As pessoas vão acabar comprando mais sacos de lixo – o planeta sofre tanto quanto. Não seria mais correto – ecologicamente – exigir que as sacolas fossem todas “verdes”, e que no destino ( o lixo) conseguissem degradar? Já existem algumas que, tratadas corretamente, acabam degradadas; então, o que houve? Para que proibir ? Quem se beneficia de fato com isso?

Aqui, em Belém, lixo já é questão de polícia. Sem as sacolas, vamos viver o caos total- pode anotar.

No mais…

Miguel Falabela (amo!) está às voltas com a queda do casal de Xanadu. Não devem ter levado em conta o peso do mal humor da Winits…Ô mulherzinha insuportável!

E os prédios? Que horror…

Fico imaginando como é que aqueles edifícios da Presidente Vargas onde funcionam S.U.S e um posto de saúde (saúde?) não desabam. Você já entrou lá? Eu já. Um nojo, um horror de gambiarras de fios elétricos, infiltrações e tudo mais. Pena que essas coisas nunca desabam sobre certas cabeças… Que injustiça.

Bem é só. Chega de blá, blá,blá.
Vou almoçar. Depois volto.

Como o meu poodle

Perdoem essa conversa de comadre, esse papo meio “Caras”; a conversa é bunda mesmo.

Não consigo assistir “O Astro” por conta da canastrice da Regina Duarte.
Fala sério, que trejeitos são aqueles? A Lulu, cadela da Beth e do Roberto – meus primos – tem
maior variedade de expressões faciais.
Não entendo como alguém possa piorar tanto, com o tempo.
Regina, ultimamente, espreme os olhinhos (expressão “sedutora”), dobra o pescocinho para direita, para esquerda (expressão “Não estou entendendo”) e ameaça fazer beicinho (,meu Deus do Céu!) como se fosse a tataravó da Lolita.
Francamente! Que a pele está brilhando, tudo bem; mas cadê o diretor? Ô diretoooooooooor!
Manda ela parar de olhar “por baixo” como uma menina gulosa, senão, eu vomito no plasma!

Pior não é isso…Quer ver que as “socialaites” de Belém vão usar cabelão tufado meso Amy, meso Clô Ayalla? Ô raça!

Coisa de Mulherzinha

Viva a futilidade! Afinal, de tragédia, fraudes e sacanagem, o mundo já está cheio.

Nada como uma frescurinha, para quebrar o clima…

Esmalte da semana: Jeans, da Colorama.  Três camadas e  uma de extra-brilho; resultado, azul com uma gota de braco e uma de verde.

Surreal!

Adorei ousar, nesse mar de tons clarinhos e sem graça. Chega de Renda, Via Lactea, Misturinha e outros esmaltes de mocinha fina.

Agora, eles ficam nos pés, pois as mãos estão prontas para chocar.

Coisa de mulherzinha

Só para variar...

A pedidos  (da minha manicure!) aí está a mistureba da semana.

Pés: Leite de Coco (Risquè) e mãos: duas camadas de Arranha Céu ( Colorama ) e Tatoo (Risquè, coleção Isabelli Fontana). Resultado : grafite metálico bem escuro, mas não negro.

Que ousadia!E por que não?

Quem roubou as minhas batatas???