Dos muitos tons de cada um

 

Adoro escrever contos e crônicas que não falem de mim. Imagino uma heroína alta, magra, bem de vida e de coração… A pena imaginária corre fácil no teclado, aqui e ali, uma crise no romance – toda heroína que se preze tem que chorar um pouquinho, faz parte dessa coisa complicada que é amar! Não existe felicidade sem dor então, toma-te!

Andei lendo o tão falado “Cinquenta Tons…”. Honestamente, se era pornô – ou erótico, vá lá – mestre Ubaldo fez melhor: aquilo sim, é de fazer corar tudo e mais alguma coisa. (Mas ele ainda se encheu de dedos…)

O livro da inglesa (que foi executiva de TV, em Londres) não é tão ruim quanto andam comentando. Estranhei a narrativa no presente do começo ao fim, não gostei do corte abrupto (demais, para quem não tinha o outros dois volumes) e, para falar a verdade, surpresa mesmo foi o tema: a iniciação sexual de uma jovem (“normal” como qualquer outra) por um “Dominador”. Ou seja, uma mulher sem nenhum paradigma, escolhe experimentar. Isso é novo, muito mais do que as práticas SM. Mas o “mocinho” (?) é de tirar o fôlego: Um homem lindíssimo-riquíssimo-generoso-culto-educado-competente-gostoso-alto-forte-de-olhos-cinza… Quem iria resistir? O cara é “tão-tão” que o chicote (de couro legítimo e plumas macias vindas…Enfim.)fica em segundo plano. E o resto é grife, luxo, poder e riqueza. E grifes, muitas e muitas, tudo tem uma boa marca e referência.

O sucesso é me embasbaca! E sabem a razão? Sexo! Dizem que, cada vez mais, o mundo faz menos sexo de verdade, ao vivo e a cores. Já no mundo virtual, os números são estratosféricos… Como gostam de ler sobre aquilo que talvez não façam, arre!

Mas uma coisa é certa, E. L. James foi muito desencanada ao publicar sua trilogia envolvendo um tema que pede floreios e disfarces. Para a Casa dos Budas Ditosos- publicado inicialmente na série “Plenos Pecados” (Editora Objetiva) contemplando a Luxúria- ele diz ter recebido as gravações de uma senhora de 68 anos, contando sua vida de explorações das mais diversas possibilidades do sexo. Então tá.

O engraçado é que, até entre puritanos – conservadores, vá lá, de novo! – “sacanagem” sempre faz sucesso, mesmo que seja o livro da Bruna Surfistinha contando aquilo que ela diz ter vivido; se é verdade, agora o que importa é a versão. Ou a imaginação.

Tenho um livro, humm… Adulto, digamos assim, prontinho. Se fizer mais uma revisão, minha protagonista (que nem é alta, magra ou rica) vai acabar virando missionária da Cruz Vermelha, de tanto que já tentei “melhorar” o caráter da moça – que, aliás, não é. O que aconteceu? Não tenho coragem para publicar, pronto, falei. Fico imaginando primeiro que ninguém vai comprar. Depois, se vinte comprarem, será fácil saber quem são e vou ficar neurótica, imaginando o que pensam de uma dona de casa que, um belo dia, resolveu escrever essas barbaridades. E o tempo vai passando, com minha criatura aprisionada num pen drive, sufocada num limbo magnético.

Fiquei imaginando…  E se morro de repente, e alguém abre esse arquivo? Por via das dúvidas, passei um lacre advertindo que, nessas circunstâncias… Bem, ainda não sei quem haverá de herdar esses rascunhos descarados. E ela continua lá, presa por grilhões tecnológicos, suplicando que, pelo menos, deixe-a respirar num blog anônimo qualquer, onde possa contar sua vidinha que, pelo que pude ver por aí, nem é assim tão obscena.

Como disse outro mestre – Saramago- “Não é a pornografia que é obscena. A fome é que é obscena”. Eu acrescentaria: a maioria dos políticos, também.

Roubo, ainda,  uma frase de CLB, a quase inacreditável senhora que enviou os originais de A Casa…, para Ubaldo: “É irresistível deixar as pessoas sem saber no que acreditar”. Que outra razão eu poderia querer para continuar inventando essas e outras histórias?

 

 

Anúncios

>Vestidas para…amar!

>

Certa vez uma amiga me disse que não entendia porque a pessoa com quem estava saindo não tomava a iniciativa, já que estava tudo ‘às claras”. Lá pelas tantas, vi fotos dos encontros e algo me chamou a atenção. Nossa quase heroína estava sempre vestida demais.
Explico. Não pense que esperava vê-la num modelito femme-fatale, com fenda e decotes, não se trata disso, afinal, temos maturidade para saber exatamente o que é sexy e o que é apelação.

(dependendo do momento…)
Ela usava blazer, camisa por baixo, correntinha… No outro, calça jeans, apertada demais e coisas assim.
Fiquei imaginando as mensagens que essas roupas enviam. Não pense que é maluquice, existe gente séria (pelo menos mais sérias que eu!) que já escreveu sobre o código das posturas, a linguagem dos gestos e roupas. E é batata, pode experimentar.
Um blazer, de tecido pouco macio e com botões parece dizer “não tente me tirar, vai dar muito trabalho!”.
O que dizer de uma calça que exigirá certas flexões para não sair com um pouco da pele da dona? Sandálias complicadas, dessas que a gente leva cinco minutos para abotoar gritam bem alto “Não quero sair!!!”
Quando uma mulher quer ser despida (não importa por quem) deve usar algo deslizante, macio e fácil de tirar, e que não amarrote se ficar jogado num canto por umas duas horinhas. Aquele pretinho de malha acetinada, decote amplo em “V”, que a gente tira rapidinho como uma camiseta, é tudo de bom. No pescoço, prefira correntes longas, quem vai querer acertar o fecho na argolinha, numa hora dessas? (Além disso, essas coisinhas justas e delicadas parecem ser a escolha de uma meninninha para a primeira comunhão. Ou de um namorado duro! Mulher, mesmo, detesta economia nas jóias, acredite, ‘brilhantinho’ não é delicado, é pobre!)
Enfim, voltemos a ‘saída’.
Nos pés, aquele escarpim vermelho, de salto bem alto, que emagrece três quilos no ato, é ir-re-sis-tí-vel, principalmente se a sua tatuagenzinha do tornozelo estiver em dia. E entra e sai quase com vida própria, querida!
Pelo amor de Santa Sara Kali, não vá de body, não daqueles que prometem murchar a barriga e empinar a bunda. São broxantes. Além disso, só você acredita que façam diferença. Uma calcinha , pequenina, e duas gotas de veneno, não mais.
Você está pronta para matar. De desejo.
Minha amiga, que estava interessada numa morena alta e bem resolvida (Você ainda acha que sedução só existe entre héteros? Ta na hora de mudar seus conceitos, amiga!) teria tido mais chance de voltar acompanhada se esquecesse em casa aqueles tecidos “chiquérrimos”, que amarrotam com o piscar de olhos. A sandália de gladiador? Tsc, tsc, tsc…Muitas alças para amarrar, querida, muitas alças…

foto: www.concretejungles.blogspot.com

>É REFRESCO!

>

O brasileiro é muito hipócrita. Muito mesmo.
Estão fazendo o maior estardalhaço com ‘o que aconteceu’ com o Ronaldo, aproveitando a maré de azar do ex-orgulho nacional para tascar lições de moralismo tacanho e maldade mal dissimulada.
Afinal, o que ‘aconteceu’ de tão grave com o Ronaldo, além do mico fenomenal?
Nada que não aconteça com muita ‘gente boa’ que nós conhecemos, só que sem alarde e sem propaganda na mídia.
Primeiro, noivo ou não, Ronaldo é solteiro e sobre sua vida sexual só deve satisfações a quem de direito, nenhum de nós incluídos, claro.
A noiva ficou ‘p da vida’, qualquer noiva ficaria, enfim.
Muita gente, e bota muita nisso, procura garotas de programa, principalmente quando são turistas, numa terra como o Rio de Janeiro. Outro tanto se já não experimentou um programa com um belo travesti, bem que gostaria; casais incluídos.
Não vale aqui avaliar o que eu ou você não fazemos. Não estou usando o caso para classificar o seu grau de perversão, nada disso. Mas a verdade é que o fato não é raro e está sendo tratado como uma aberração, exatamente como o casal que jogou a Isabela pela janela- e não é bem assim.
Se ele perdeu dinheiro com NIKE ou com a TIM, bobagem, ele já tem demais. E essas mega empresas poderiam aproveitar o limão e fazer uma caipiróska: “Quando você tiver que correr…prefira um NIKE”. Ou “Quando precisar dar explicações rapidinho…Tenta um TIM, ele não te deixa na mão!”.
Taí, de graça, mas com meus direitos autorais preservados, claro.
Que ele deveria ter mais cuidado com a própria imagem, também concordo. Mas e daí? Opinião e sovaco todo mundo tem, a imagem é problema dele.
No mais, o incidente serviu para dar um pouco de paz a Isabella, que Deus a tenha. A mídia, sedenta de sangue, já estava sem um pescocinho para sugar e o do Ronaldo está bem cevado. Fico me perguntando se fosse uma Roberta Close, tão festejada, se alguém se incomodaria…
Pessoalmente, achei o motel de quinta e as três travecas de última: feias e com aspecto sujo, ainda que fossem mulheres. Mau gosto não se justifica, lamenta-se.
Talvez Ronaldo estive de saco cheio de mulheres lindas e casadoiras, dessas que jamais iriam para um motel sem propalar aos quatro cantos e faturar algum, com a chapinha impecável. O problema é que celebridades só encontram isso com uma boneca inflável, fica mais essa sugestão.
Fica a sensação que o bom do sexo, também é poder contar pra todo mundo, que sina!
Mas que o brasileiro é hipócrita, ah, isso é. E muito! veracascaes.@gmail.com)

>HIPÓCRITAS!

>

Deu na Globo.com:

O britânico Robert Stewart foi condenado a três anos de prisão em regime aberto depois de ser flagrado fazendo sexo com uma bicicleta no abrigo onde morava, em Ayr, na Escócia.
Stewart, de 51 anos, admitiu ter agido de maneira inapropriada, simulado sexo e violado a paz com uma ofensa sexual e teve seu nome incluído no cadastro de pessoas condenadas por crimes sexuais – que inclui estupradores e pedófilos – por três anos.
O britânico foi denunciado depois que as faxineiras do Aberley House Hostel, um abrigo do governo que acomoda pessoas que não têm onde viver, o flagraram com a bicicleta e pediram ao gerente que chamasse a polícia.
“Elas bateram na porta do quarto diversas vezes e não houve resposta. Elas usaram a chave-mestra para abrir a porta e se depararam com o acusado vestindo apenas uma camiseta branca, nu da cintura para baixo”, disse o promotor Gail Davidson ao tribunal.
“O acusado estava mexendo os quadris para frente e para trás simulando sexo.”
Na hora da sentença, o juiz Colin Miller disse a Stewart: “Em quase quatro décadas trabalhando com a lei, eu achava que tinha visto todo tipo de perversão conhecido pela humanidade, mas essa é nova para mim. Eu nunca tinha ouvido falar de um ‘tarado por bicicletas'”.

Fonte :http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2007/11/15/327178429.asp

Bem…Não entendo qual a diferença para uma boneca inflável, espécie de fêmea de plástico (rs) muito apreciada pelos ingleses, que não tem que esperar a exaqueca passar…e pelas inglesas que não precisam tomar uma ducha depois…( Maldade…!)

Já imaginou o Sergei? Levaria 50 anos por violar uma árvore…E o Cláudio Cavalcanti com a melancia?


Outra coisa: invasão de privacidade não é crime, não?

É muita hipocrisia…Muita!
Imagem: Invento argentino . Bicicleta desmontável. www.btt.com.ar/nota/1/1328.shtml

>COM OU SEM PIMENTA ?

>

Querida “Dona de Casa”,
Perdoe-me a demora, mas realmente não sabia se deveria responder seu e-mail.
Conselhos, você bem o disse, é coisa para profissionais ou quem nos conhece muito bem.
Não me encaixo em nenhum dos dois, minha coluna não trata de relacionamentos, não sempre. Entretanto…Posso ser absolutamente franca com você e isso talvez a ajude.
Você se queixa da falta de tesão no casamento e, como toda esposa entediada, culpa o maridão, o que, convenhamos, é muito mais fácil mas não resolve nada.
Cá entre nós duas: quase sempre a mulher detém as rédeas dos relacionamentos e só não exerce esse poder por medo, insegurança ou desconhecimento, mesmo. Ou por tudo isso, compreende?
Você me parece muito preocupada com ‘o que ele vai pensar’ desses seus desejos…Como se fosse um desconhecido.A maioria dos homens agradeceria aos deuses do olimpo se suas esposinhas deixassem o avental todo sujo de ovo numa gaveta, quando eles colocassem os pés em casa. Pelo menos quando as crianças já estivessem dormindo, sacou ?
Todo mundo tem seus macaquinhos no sótão. Se não os deixa livres, de vez em quando, um dia começam a quebrar tudo;daí, …Bem, essa parte você já conhece.
Vamos ao que interessa.Parta do princípio que ele também deve estar saturado desse relacionamento ‘diet’, morno e previsível, depois de dez anos.
Como diz a Ana Maria Braga: Acorda, menina!
Muitas de nós valorizam tanto essa coisa de reputação, querem tanto o cetro de mãe, esposa e dona de casa perfeitas, que acabam sacrificando a porção ‘safadinha’ que todas temos e que deve ter encantado seu homem, tempos atrás.
Aquele velho axioma…Uma dama na rua, …ainda vale, amiga!
Você detalhou (com esmero) tudo o que sente falta ou gostaria de experimentar.
E eu pergunto: ele sabe disso?
Tímido, com a sogra morando junto (isso é grave…), e toda essa carga de ‘moralidade’ que a família (você, inclusive) impôs, de repente ele pode estar abafando as próprias fantasias, deixando de erotizar o que já deveria estar ‘pegando fogo’.
Ele vai adorar ouvir, baixinho, (ou aos berros se você gostar e a acústica permitir!) o que e como você quer, acredite!
Compre sim, a calcinha fio-dental que ele adorava e você jogou fora, com medo da sua mãe ver. Afinal, você ainda é uma adolescente ou já cresceu? Se ela remexer suas gavetas, merece encontrar bem mais do que um indício de que a filha vai muito bem, obrigada.
Outra coisa: celulite é coisa que só mulher presta tanta atenção. Mesmo mais gordinha, você continua sendo a mulher dele. Mas…de ‘calçola’, sei não, não tem quem agüente. Conforto tem limites, queridinha!
Lembre: quando os dois gostam, qualquer coisa é mais que bom, é ótimo!
Não perca mais tempo e faça um favor a você mesma: corra para o salão, pinte as unhas do vermelho que ele adorava…Capriche da depilação, não esqueça nada. inclusive de despachar sua mãe e os gêmeos para qualquer local por umas horinhas. Você merece, fôfa!
Tire os shorts e a camiseta decotada da gaveta, tome um belo banho, use a tal colônia que ele sempre lhe presenteava. Um gloss, duas gotas e veneno e não mais…
Desligue a TV e troque a cor da lâmpada do abajur.Tenho certeza que ele entenderá os sinais.
E vai adorar que você assuma o comando dessa nave.Você sempre soube como fazer as coisas, meu bem, só falta um pouco de…apetite.
E fala sério, quem teve gêmeos precisa de coragem?Assuma sua porção ‘quenga’ sim, e daí? Pense bem, isso é só entre vocês.
E só para a gente rir um pouco…Você realmente acha que as outras não têm fantasias, fetiches e essas coisas que mulheres saudáveis têm e a-do-ram?A diferença é que algumas as colocam em prática e outras…Bem, essas passam a vida aprimorando outra personagem, enfim.Sua pele vai ficar ótima e ele…Ah, depois você me conta!