Minha cara leitora,


 

 

 

 

 

 

Da idade (da série “Cartas”)

Caríssima,

Normalmente respondo em particular; o seu e-mail, entretanto, foi tão pertinente que resolvi democratizar (arre!) nossas aflições.

Pois é, estamos assim, muito felizes, às vésperas da tal melhor idade, imaginando como será a vida mais adiante. Muitas – em especial as que dariam parte do fígado para continuar nos quarenta – vão protestar que “entregamos os pontos” cedo, ainda somos jovens e coisas do tipo.

Vamos ser francas! Ninguém é “jovem” aos cinquenta e cinco. E é bom lembrar isso, para não cometer sandices e viver cada vez melhor. Aceitar o tempo e dar boas vindas àquilo que pode ser a cereja do bolo (depende de você) não é “entregar os pontos”: não abrimos mão de nada, pelo contrário; não desistimos da maturidade alegre e reconfortante – como uma boa amiga. Preparar a casa para recebê-la com pompas (saúde física e emocional) é que faz a diferença. O resto é resto.

Você se queixa da (real) possibilidade de não mais viver uma paixão tórrida. É, acho pouco provável, mesmo. Mas dá para viver um novo e múltiplo amor, por si mesma e por quem até lhe cause uma paixãozinha… Se já estiver com alguém, mesmo que já tenha esquecido o que é paixão (eles esquecem, sempre!), melhor investir num bom amor antigo, do que procurar um novo – que pode não ser seu número.

Beleza? Inflar lábios, cortar franja, aplicar botox nos mamilos, passar fome, se enfiar num vestido que parece uma salsicha, pode funcionar para muitas; para outras não. E daí? Se lhe faz bem, corra atrás. Particularmente, só procuro o que – e quem – vale a pena. (Arrisque um botox na testa, tem seu valor!)

 Diversidade faz a vida interessante e ninguém está totalmente certo ou errado. Somos diferentes e vou morrer assim, vivendo do meu jeito; escolher ser feliz é sempre a melhor opção. (Relevar, meu bem, relevar!)

Muitos já disseram que detestam a expressão “no meu tempo”. Eu, não. Gosto de lembrar que sou do tempo em que se esperava uma eternidade para fazer uma ligação, pois hoje me encanto com o que um celular pode fazer por mim – e reclamo menos. Quase sou do tempo de casamentos eternos – mesmo que amor ou o respeito acabassem antes. Para romper, era preciso coragem e sangue frio! Hoje, casais “ficam”, vivem juntos, dormem na casa dos pais, casam e separam sem nenhum -ou quase- problema. Não é muito mais prático?

A vida melhorou até nas pequenas coisas, amiga! Somos do tempo em que moça de família só usava esmalte clarinho. Quase como desforra, ouso azuis e verdes – e me divirto olhando os pés coloridos… Como é bom (poder) não se importar com o que vão pensar; de outra maneira, de que adiantaria ter lutado pela tal liberdade?

Pois é, assim caminhamos nós. Falando em caminhar, concordo com você. Essa é uma parte difícil aqui em Belém, não só para maduros. Infelizmente nunca se investiu em educação de fato – aquela que forma bases sólidas – tampouco o alcaide lembra que calçadas são tão importantes quanto asfalto, ou até mais… OK, calçada é responsabilidade do morador, cada um que mantenha a sua; o que se vê, quando existe, é cada uma num nível, obstáculos, buracos e toda sorte de lixo… (Educação, lembra?) Piora quando a prefeitura (vivem fazendo isso!) quebra o que já existia (obras, querida, obras!) e abandona tudo pela metade. A chuva e mais lixo dão o toque final e… “Voilá” Belém – que amamos sem explicação ou justificativa.

Talvez por isso, aos poucos, resolva passar mais tempo lá que cá, ou acabe escrevendo sobre viagens que fiz ou gostaria de fazer… Talvez por isso simplesmente não consiga engolir os “éguas” e “tus” que a TV agora me oferece, como um tacacá mal feito ou um texto cheio de vírgulas fora do lugar. Rabugice? Eu posso, querida; finalmente eu posso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

>Já é Natal, de novo!

>

Amanhã é Natal!
Tempo de desejar felicidade, saúde; prosperidade.
Tempo de pedir desculpas, de esquecer velhas inimizades, encrencas tolas que se tornaram correntes.
Amanhã é Natal.
Eu deveria procurar todos os que não fiz o menor esforço para encontrar durante esse e outros anos.
Quem sabe oferecer um cartão, um vinho quase raro ou um belo e comum pão de frutas, com um lembrete de que amizades devem resistir a tudo isso, inclusive ao parentesco?
Será que resistem ao pouco caso? Ah, é tanta coisa para tão pouco tempo.
Sempre existe um presente faltando; nem sei pra que temos tanto trabalho para entregar o pacote escusando-se, pois é sempre “só uma lembrancinha”, ano após ano. Lembrança não admite diminutivo, é plena e impagável.
Tão pouco tempo…Fritar as rabanadas que passarão uns dias na geladeira, cobertas por papel alumínio, ao lado de tantos potinhos com monte de coisas que jamais apreciei; afinal, porque compro tâmaras secas e aquelas coisas que nem consigo mastigar? Damasco…Desde quando como damasco, assim, “a seco”? Ah, não tive tempo para tanta coisa que gostaria de ter feito e ainda vou ter que atender telefone, enquanto suo em bicas tirando e colocando o bacalhau mais um pouquinho no forno. Mas estou excitadíssima, amanhã é Natal; já conferi mil vezes aquela listinha que só faz crescer e sempre falta alguém.
Na verdade, já entreguei quase tudo, no dia, ufa!, estarei cansada demais.
E então, ho,ho,ho,ho; todos teremos um Feliz Natal, amém, Senhor.
Como queria que esses votos se transformassem em realidade, como queria mais uma confraternização, mas cadê tempo?
Depois de amanhã, a vida segue igual; e do Natal só sobrarão papéis espalhados pela casa e algumas rabanadas na geladeira.

FOTO: Francisco M S Botelho www.img.olhares.com/data/big/46/463026.jpg

>Comigo na rede.

>

Que sou viciada em Internet todo mundo já sabe, mas hoje, que estou boazinha, vou partilhar algumas descobertas. Deliciosas inutilidades e temas absolutamente essenciais. Ou inusitados.
Se você gosta de navegar, aproveite. Se ainda não é sua praia, recorte o Bom Dia, guarde e aguarde. Vai ser útil, com certeza.
Esmaltes incríveis, eis uma das minhas paixões. Descobri um blog dedicado exclusivamente às combinações de esmaltes, isso mesmo! Efeitos maravilhosos, com fidelidade de tons bastante satisfatória. Onde mais você descobria que Carmem e Carmim, ambos da Risquè, ficariam ma-ra-vi-lho-sos? Em vez de ficar testando, vá dá, dê uma fuçada e copie. http://www.utilidadefemina.blogspot.com/
Você sabe calcular as quantidades de ingredientes para uma bela feijoada? Eu não tenho idéia de quanto colocar de paio para dez pessoas. E a costelinha? Pois meus problemas acabaram! Os seus também; inventaram a ‘feijoada-calculator’ e não dá para errar. Cozinhar, é uma outra história… http://baixaki.ig.com.br/download/Feijoada-Calculator.htm
Quer encontrar um número de telefone sem gastar? Essa é fácil: http://www.via102.com.br/ Mais fácil (e de graça!) é só ligar 102-030 (Se discar só 102, é pago, viu?)
Problemas para traduzir um pequeno texto, até 150 palavras? Ou um site? No http://br.babelfish.yahoo.com/ é muito fácil. Na hora do aperto, durante uma leitura na net, é ‘uma mão na roda’. A outra, no teclado, claro!
Viajar sem ter certeza do clima é um perigo. (Sei bem disso!). Na rede você pode encontrar tudo sobre o tempo no mundo, no http://www.climatempo.com.br/ ; em português, com facilidades inclusive para saber se vai dar praia! A pesquisa instantânea pode ser pelo nome da cidade ou pelo Cep. Hum…Falando em Cep, http://www.correios.com.br/servicos/cep/
e pronto!
Se gosta, recitar Salmos, em especial o 91, é muito bom. O http://www.portalamgels.com/ tem todos, com acesso super fácil, mais os anjos da Bíblia e orações.
Para quem quer toques sobre decoração, compras arrojadas e charmosas para o lar-doce-lar, http://www.casadacris.uol.com.br/ é, como diria a Rejane, “tudo de bom”. Não é por ser da filhota, mas o http://www.coisadearquiteto.com.br/ também tem coisas interessantes, dicas charmosas e é daqui, da terrinha. Para quem gosta de mudar os ares do apê, é um achado.
Tá cansada daqueles pratos cheios de frescura, tipo tudo ao perfume de alguma coisa? Quer umas receitinhas fáceis mas muito legais? http://www.mixirica.com.br/ é bem intimista, tem até umas gororobinhas velhas conhecidas, como o biscoitinho da vovó. No http://www.cybercook.com.br/ você encontra um banco de receitas gigantesco.
Bug na máquina? Se você entende o suficiente para buscar ajuda na rede, tente http://www.clubedoharware.com.br/. Artigos e fóruns onde você vai encontrar a solução para seu problema, inclusive se estiver entre a cadeira e o monitor.
Mau humor? Corra para http://www.kibeloco.com.br/ . Sem cometários!
Sou fanática por organização, a-do-ro certas dicas de como otimizar espaços e deixar tudo mais ‘à mão’. http://www.cristinapapazian.com.br/ é o site de uma das mais respeitadas experts no assunto. Vamos deixar de preguiça e dar uma arrumada no cafôfo, amiga, ou qualquer dia você pode perder o pet ou o filhote no meio dessa bagunça!
Falando nisso, conheço uma pessoa que reclama que nunca tem tempo pra nada, inclusive para dar uma renovada na decoração, que permanece a mesma ano após ano. Júlio César Zanluca, no http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/administracaodotempo.htm ensina a poupar tempo no trabalho e ainda fornece um link para baixar um curso gratuito.
Problemas para encarar a concorrência no disputado mercado da paquera? Sem prática depois de um longo casamento? Ora, ora. Sérgio Savian é um especialista (pelo menos é o que dizem…) e já esteve no Jô. No http://www.mudancadehabito.com.br/amor/artigos.php
dá ignorar a venda agressiva da obra do autor e consultar uma bela lista de artigos. Pensando bem, se você passear pelos sites citados vai ter muito assunto, que é o que todo mundo sente falta ‘antes’ e ‘depois’. Boa sorte e me dê um clic !